O uso do QGIS na Infraestrutra de Geoinformação na Cidade de Uster

A cidade de Uster tem vindo a usar o QGIS desde 2007. Encorajados pela decisão do Cantão de Solothurn em usar o QGIS como um substituto SIG Desktop para ArcView, a cidade de Uster decidiu também dar-lhe uma tentativa. A cidade juntou-se no esforço para o desenvolvimento do software QGIS, sugerindo e testando novos recursos e apoiando financeiramente o seu desenvolvimento. Em troca Uster recebe uma evolução rápida e independente de plataforma SIG Desktop e a solução WebSIG apoiado por uma comunidade de utilizador e desenvolvimento em todo o mundo.

uster

O Postgis/PostgreSQL é usado como um armazém central de geoinformação. Outras base de dados e fontes de dados são reproduzidos no PostgreSQL num intervalo regular, usando as ferramentas como o OGR r FME. No início o QGIS era apenas um visualizador. O primeiro utilizador QGIS foi um agricultor que tinha a tarefa de supervisionar as declarações feitas pelos agricultores locais para receberem os subsídios agrícolas. Mais tarde, o QGIS também introduziu um editor de informação e uma plataforma de publicação de mapas, juntamente com melhoramentos nas ferramentas de edição e no compositor de mapas. Juntos como outros utilizadores QGIS suíços (Solothurn, Thun e CDE (Universidade de Berne)) nós coordenámos e patrocinámos os melhoramentos para essas ferramentas, juntamente como algumas melhorias na informação orientada para a simbolização, rotulagem automática, manuseamento de atributos e formulários.

uster location

A administração da cidade também usa um software SIG comercial: Autodesk Topobase, para recolher e editar informação cadastral e de infraestrutra de desperdício de água, e GE Smallworld para a gestão de redes do gás, água e electricidade. Contudo, estes são sistemas especialistas usados por pessoal especialmente formado. Todos os outros projectos de SIG e visualização de todos os dados é tratado pelo QGIS.

No segundo semestre de 2010, os primeiros testes com o servidor do QGIS foram realizadas. Em 2011, introduziu-se um novo sistema WebSIG baseado no servidor WMS QGIS e GeoExt / OpenLayers como cliente web. As principais razões para a decisão de usar servidor do QGIS foi a considerável poupança de tempo possível graças reutilização das configurações existentes do projecto do QGIS desktop, em vez de de ter que gerir configurações de projecto Web paralelo. Outras vantagens são o seu rico conjunto de simbolização e as opções de rotulagem e consistência de renderização do mapa entre a aplicação SIG Desktop e do Web-SIG. O cliente web QGIS pode ser testado e utilizado em http://gis.uster.ch/

uster location

Actualmente, o QGIS é usado para os seguintes projectos SIG:

  • visualização de informação de desperdício de água, integração de bases de dados adicionais e acesso directo a vídeos de canais e protocolos de inspecção
  • visualização e edição para a monitorização do planeamento urbano e ambiental dos desperdícios de água e sistemas de hidrologia. (alemão: Genereller Entwässerungsplan)
  • visualização de dados cadastrais subterrâneos (desperdício de água, água, redes de electricidade e gás, e por fim telecomunicações) (alemão: Leitungskataster)
  • visualização de dados cadastrais e levantamentos
  • visualização e edição de inventários de baldios e sítios naturais de protecção
  • visualização e edição da informação do planeamento regional e urbano
  • visualização e edição da informação da infraestrutura de rede viária
  • visualização de estatísticas geradas directamente da base de dados dos residentes actuais e do passado
  • Planejamento e visualização do planejamento para a energia (regiões de fornecimento de gás, calor usado do desperdício de água, energia geotermal à superfície, estações de blocos de aquecimento, etc.)

Projetos adicionais estão atualmente em desenvolvimento.

uster location

Em 2007 não foi totalmente claro em que ritmo o QGIS seria desenvolvido e como a comunidade e o apoio comercial iriam evoluir. Hoje pode-se afirmar que a velocidade do desenvolvimento e as melhorias feitas pela comunidade QGIS superou as nossas expectativas. A comunidade e o suporte comercial das empresas Sourcepole e Norbit é excelente. Há uma comunicação directa com os programadores sem ser blindados pela gestão de produto ou equipa de vendas. Os programadores das duas empresas são também programadores líderes do projecto QGIS e têm um excelente conhecimento do código base.

Os erros são muitas vezes fixados em horas ou dias após a notificação e as novos desenvolvimentos são implementados num curto espaço de tempo. As novas funcionalidades podem ser testados imediatamente após o desenvolvimento e distribuído para os utilizadores, sempre que a qualidade é boa e suficiente para o utilizador final. Não há necessidade de esperar por lançamentos oficiais de software. Nós apreciamos a liberdade de ser capaz de influenciar o projecto e instalar o software em quantos computadores que gostamos, sem ter que lidar com a gestão de licenciamento. Estamos a olhar para a frente para uma futura colaboração com a comunidade QGIS e os nossos apoiantes comerciais para o avanço do projecto QGIS.

Autor

Andreas Neumann

Andreas Neumann

Este artigo foi contribuído em Abril de 2011 pelo Dr. Andreas Neumann, Ele é coordenador SIG na Cidade de Uster, Suíça.