Usando QGIS para o planejamento urbano no município de Montecchio Maggiore, Vicenza, Itália

Montecchio Maggiore é uma pequena cidade no meio oeste de Vicenza (cerca de 24.000 habitantes). E como muitos outros municípios italiano que gerenciam o planejamento da cidade; em particular, o planejamento urbano e o que chamamos de “plano de recuperação” aka PDR — Piani Di Recupero. Esta ferramenta urbanística é dedicado à área histórica no centro da cidade e que exige um estudo específico: a construção de estado de conservação, utilização prevista, aviso histórico via pesquisa e restituição para produzir gráficos planimétricas e prospectos. Para este próposito, utilizou o QGIS com banco de dados PostgreSQL / Postgis, código PHP e LibreOffice suite, QCAD (LibreCAD).

A tarefa

Workflow Schema

Esquema de Fluxo de Trabalho

O esquema irá clarificar o fluxo de trabalho:

Toda a informação dos edifícios foi recuperado através de levantamento e escrita numa agenda. Uma vez no escritório, os dados foram intriduzidos para a base de dados Postgresql/Postgis através uma um formulário PHP usando um navegador de internet (Firefox e também o Iceweasel). NUm segundo momento a shapefile de cada efifício foi desenhada com o QGIS e ligada à tabela de levantamento através da chave de campo id (vista PostgreSQL/Postgis)

Ao mesmo tempo as fachadas dos edifícios foram projectadas usando o QCAD (LibreCAD).

O PDR (plano de recuperação) deve seguir regras restritas para adquirir gráficos específicos:

  • Estado Actual
  • Estado do Projecto
  • utilização pretendida (presente)
  • utilização pretendida (projecto)
  • Tipo de intervenção admitida

Para cada gráfico mapas temáticos foram produzidas usando o atributo e dados recuperados durante a pesquisa (para o estado atual) e os dados modificados durante a fase de estudo e concepção.

Assim, uma foto estava ligada a cada edifício facilitando o projeto e análise do projeto sig (usando o recurso de “ação”). As ferramentas SQL (pgquery, postgis manager, DBManager et al.) Permitiu obter uma consulta muito sofisticada imediatamente visível na tela do mapa, tais como: cálculo de volume dividido pela utilização pretendida de construção, cálculo de área padrão em percentagem do total da área de planejamento e outras consultas menores. Todos os itens úteis para a concepção e estudo de planejamento de outro modo não é possível sem uma ferramenta muito poderosa como o sig (e QGIS em particular).

QGIS project with building data viewing

Projecto QGIS com construção de visualização de dados

Finalmente um relatório sintetizado para cada edifício foi produzido usando a ferramenta de produtividade libreoffice. O relatório consiste no sumário da tarefa com fotografia, extracto da cartografia que está localizada no edifício em concurso e a data do seu actual estado.

QGIS print composer for final graphic layout

Compositor de Mapas QGIS para o layout gráfico final

Conclusão

A força do QGIS é a interface com o usuário muito amigável juntamente com as várias ferramentas que ele oferece. A conexão com vários formatos de dados (shape files, SpatiaLite db, o PostgreSQL / PostGIS db, ...) facilita e aumenta a interoperabilidade entre mundos diferentes. E, assim, a liberdade oferecida pelo software livre (QGIS, PHP, o LibreOffice, QCAD) estimula e abre novos horizontes.

E por último mas não menos importante: nós trabalhamos em diferentes plataformas (Windows 7 de 64 bits, o Windows XP de 32 bits, servidor e cliente Debian), mas nós nunca encontramos problemas insuperáveis.

Autor

Flavio Rigolon

Flavio Rigolon

Este artigo foi contribuído em Maio de 2012 pelo Flavio Rigolon. Ele vive em Vicenza (Itália) e trabalha no município de Montecchio Maggiore como gestor SIT. Ele migrou a maioria da informação sig da plataforma proprietária para gratuita (QGIS, Postgresql/Postgis, Spatialite). Ele é mebro do GFOSS.it (Associação Italiana para Informação Geográfica livre) desde 2007 e foi membro do quadro fo GFOSS.it de 2010 a 2012.