QGIS na universidade - espaços verdes urbanos na cidade de Rada Tilly, província de Chubut, Argentina

Introdução

Na Patagônia Argentina temos poucas referências sobre a aplicação SIG na universidade para construção do conhecimento geográfico para auxiliar no planejamento territorial e ambiental.

Nós começamos pela observação (inventário), digitalizando os blocos cadastrais e as áreas verdes (árvores de canopia) usando as imagens de satélite do Google Earth. Como uma estrutura conceitual, nós lemos sobre projeto cartográfico, leitura e interpretação de imagens de satélite, e especialmente, análise de loclização par contrastar a situação (em m:sup:‘2’) dos espaços verdes urbanos por habitante na cidade costeira de Rada Villa, com valores sugeridos pela Organização Mundial de Saúde, OMS (um mínimo de 9 m:sup:‘2’ de áreas verde, por pessoa, em áreas urbanas),

Sobre o projeto

O principal objetivo da experiência foi ensinar os alunos do 12º ano, na implementação de um SIG como ferramenta para otimizar e melhorar a gestão da informação espacial, e para fornecer um apoio ao processo de tomada de decisão.

Objetivos específicos:

  • Apropriação do aluno de uma questão local (as áreas verdes de Rada Villa relacionada a 9 m:sup:‘2’ por habitante proposta pela OMS) a partir de uma perspectiva geográfica, através de ferramentas de SIG.
  • Uso do SIG como uma ferramenta técnica para validar a hipótese sócio-espacial.
  • Verificação da viabilidade de captura, processamento, armazenamento, análise, recuperação e atualização de dados espaciais utilizando um FOSS QGIS.

Metodologia

Para gerar o projeto nós continuamos a seguinte metodologia:

  • Aulas teóricas e práticas; principalmente acerca do uso do QGIS e os seus benefícios nos espaços verdes urbanos e implicações territoriais.
  • Modelação cartográfica, definição de camadas vectoriais, desenvolvimento de base de dados SIG.
  • Trabalho de Campo (Registo de dados das árvores e localizações GPS).
  • Digitalização vetorial dos blocos cadastrais urbanos e da cobertura das árvores, usando uma imagem Google Earth (GeoEye). De forma a considerar a quantidade de habitantes por bloco cadastral, nós consideramos um valor médio de 4 habitantes por parcela.
  • Apresentação de resultados através de cartografia temática.
Attribute table of “blocks” vector layer

Tabela de atributos da camada vetorial “blocos”

Conclusão

Baseada na projeção de um valor médio de 4 habitantes por parcela cadastral, estimamos que a atual (2010) população urbana Rada Tilly subiria para cerca de 9.600 habitantes. Essas pessoas residem em 209 blocos e representam 157,6 hectares. A densidade média da população seria de 61 habitantes por hectare.

O total inventariado de áreas verdes crescerá até 150,736 m : sup: 2 (15 hectares). Razão pela qual podemos considerar que a área verde por habitante na área de estudo é de 15,7 m : sup: 2 (o valor sugerido pela OMS é de 9 m : sup:` 2` de área verde por habitante). Este valor revela uma situação muito favorável, no que dia respeito aos benefícios ambientais, que as árvores oferecem aos habitantes desta cidade marina costeira.

Attribute table of “blocks” vector layer

Distribuição dos espaços verdes urbanos (verde) e densidade populacional por blocos (branco para castanho) na cidade costeira Rada Tilly, Província Chubut, Argentina.

Apesar do projeto ter sido um exercício acadêmico da Escola Secundária, nós valorizamos profundamente os resultados obtidos pelo QGIS. Os estudantes trabalharam seriamente com todo o rigor acadêmico, mostrando uma temática apropriada (espaços verdes urbanos) e também o uso da ferramenta (QGIS). Foi uma experiência enriquecedora para eles e também para os professores envolvidos.

Após a experiência do projeto, podemos assegurar que a FOSS QGIS é uma alternativa extremamente recomendável para a captura, processamento, armazenamento, análise, recuperação e atualização de dados espaciais, de forma rápida e eficiente. Nós temos uma impressão tão positiva do software que iremos iniciar o uso do QGIS em nossos cursos universitários, substituindo o software proprietário de SIG que temos usado.

Autores

Este artigo foi contribuído em Setembro de 2011 por Mauro Novara e Alberto Vázquez da Argentina.

Attribute table of “blocks” vector layer

Mauro Novara

Mauro Novara é Professor do curso de Sistemas de Informação Territorial. Professor e investigador na Universidade Nacional da Patagônia San Juan Bosco, Faculdade de Humanidades e Ciências Sociais. Departamento de Geografia. Comodoro Rivadavia, Provincia de Chubut, Argentina.

Attribute table of “blocks” vector layer

Alberto Vázquez

Prof. Alberto Vázquez é um professor assistente graduado no curso de Sistemas de Informação Territorial. Universidade Nacional da Patagônia San Juan Bosco, Faculdade de Humanidades e Ciências Sociais. Departamento de Geografia. Comodoro Rivadavia, Provincia de Chubut, Argentina.